Lançado o Conecte-SUS Profissional

Notícias - 2, julho, 2021
Fonte: Governo do Brasil

Ministério da Saúde dá mais um passo importante para a informatização dos serviços prestados aos mais de 210 milhões de brasileiros. Para possibilitar o compartilhamento de informações de pacientes e permitir o acesso aos dados em qualquer lugar do país, a pasta lançou, nessa quinta-feira (1º), a plataforma Conecte-SUS Profissional. O programa está apto a ser acessado em cerca de 15 mil Unidades Básicas de Saúde (UBS) em todo o Brasil.

Durante o lançamento, que ocorreu na Unidade Básica de Saúde que serviu de piloto para o projeto, em Marechal Deodoro (AL), o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, destacou a informatização das unidades de saúde como etapa fundamental para melhorar o acesso de cada vez mais brasileiros a um atendimento com mais agilidade e de maior qualidade. Queiroga também enfatizou que o fortalecimento do Sistema Único de Saúde (SUS) é o caminho para vencer a Covid-19.

“Eu assumi o Ministério da Saúde há pouco mais de cem dias com a missão de conter a crise sanitária. Nada e nem ninguém vai me desviar desse objetivo. Para tanto, temos o SUS, um patrimônio de cada um dos 220 milhões de brasileiros. O constituinte de 1988 criou o maior sistema de saúde integral, universal e gratuito do mundo. Essa doença mostrou que não temos outro caminho que não seja fortalecer o SUS. A saúde é um direito de todos e dever do Estado, garantida mediante políticas sociais e econômicas. E temos que levar políticas que possam atingir todos os brasileiros em todos os rincões”, defendeu.

Com o apoio dessa tecnologia, médicos de todo o país passarão a ter acesso ao histórico clínico com dados registrados nas redes pública e privada, nos vários níveis de atenção à saúde.

O sistema já permite acesso a informações de apoio ao combate à Covid-19, à Carteira de Vacinação Digital, ao Certificado Nacional de Vacinação e resultados de exames para a Covid-19.

Implementação

Para acessar o Conecte-SUS Profissional, será necessário conectar-se à versão mais atualizada do Prontuário Eletrônico do Cidadão, o e-SUS da Atenção Primária à Saúde (APS), e validar os dados pelo acesso único do Governo Federal. O primeiro acesso será validado por meio da base de dados do Conselho Federal de Medicina (CFM). O sistema leva em consideração todos os critérios de segurança da informação e obedece rigorosamente às regras da Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD).

“É importante que as pessoas entendam o potencial do Conecte SUS. Pela primeira vez o paciente vai ter acesso ao seu prontuário eletrônico. E todos os profissionais de saúde estarão conectados na rede SUS, e não só com os dados dos estabelecimentos públicos, mas de toda rede de saúde”, explicou o diretor do DataSUS, Jacson Barros.

Conecte-SUS

O programa Conecte-SUS teve início em 2019, com o projeto-piloto em Alagoas. Em agosto de 2020 foi lançado o aplicativo voltado para o cidadão, que permite a visualização do histórico clínico, atendimentos feitos, internações, medicamentos, entre outras funcionalidades. No caso da carteira e do certificado de imunização para a Covid-19, esses poderão ser impressos ou salvos em PDF, caso necessite apresentar em algum momento.

Para incentivar toda a população a baixar o aplicativo ConecteSUS Cidadão, uma forma mais ágil e eficiente de se conectar aos serviços do Sistema Único de Saúde, o Ministério da Saúde lança a campanha “Conecte SUS – Sua saúde sempre com você”.

Nas peças, o querido personagem Zé Gotinha ajuda a mostrar as funcionalidades do aplicativo, entre elas, o acesso à carteira de vacinação digital e exames da Covid-19, informações sobre as unidades de saúde mais próximas e acompanhamento de medicamentos.

A campanha será divulgada nos principais veículos de comunicação do país como televisão, rádio, internet e mídia exterior durante todo o mês de julho.

Atenção Primária

Acompanhado do secretário de Atenção Primária, Raphael Câmara, o ministro assinou uma portaria que destina recursos para a informatização de UBS. “Para a Atenção Primária, o processo de ampla informatização permitirá um maior acesso às informações sobre o trabalho das equipes e, consequentemente, dos dados sobre a saúde da população. O processo de informatização é necessário e fundamental, uma estratégia que avançou significativamente no Governo Bolsonaro. Com a portaria de hoje, vamos ultrapassar 77% de equipes informatizadas no país”, frisou o secretário.